quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Sol para Todos *

Dicas que nos ajudam a entender a importância dos PROTETORES SOLARES, como eles funcionam e a maneira correta de aplicá-los.



QUANTO MAIS ALTO O FPS, MAIOR A PROTEÇÃO?

Sim, mas a diferença é muito pequena entre os produtos com alto índices de proteção. O que vale, na verdade, é a aplicação correta para ter eficácia.
Usar filtro em quantidade suficiente e reaplicar nos períodos certos faz com que um fotoprotetor com FPS 60 funcione do mesmo jeito que um de FPS 90.
Os mais altos costumam ser indicados só para peles muito sensíveis.


SE PASSAR O MESMO FILTRO DUAS VEZES, O FPS DOBRA?

Não. Duas camadas não equivalem ao dobro da proteção. Mas o contrário vale: se o filtro for aplicado em quantidade inferior ao recomendado, há uma significativa redução da eficácia.
Aplicar 1/3 do produto, por exemplo, pode reduzir sua capacidade de proteção pela metade.


QUAIS OS PRODUTOS INDICADOS PARA USAR NA CIDADE?

Um filtro com FPS 30 costuma ser suficiente (para quem passa a maior parte do tempo em ambientes fechados).
Bases, pós-compactos e BB creams com FPS acima de 15 também resolvem desde que a pessoa não tenha propensão a manchas (neste caso use protetor solar antes da maquiagem). Filtros com tonalizantes também são uma boa opção, pois os pigmentos aumentam a proteção.


COMO APLICAR O PROTETOR CORRETAMENTE?

O produto deve ser espalhado de maneira uniforme por toda a pele de 15 a 30 minutos antes da exposição e reaplicado a cada duas horas (e depois de cada mergulho ou suor excessivo).


QUAL A QUANTIDADE DE PROTETOR ADEQUADA?

O recomendado é usar a quantidade equivalente a 1 colher de chá para o rosto e pescoço.
1 colher de sopa para ambos os braços, outra para as pernas e a mesma quantidade para o tronco.
(De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia)


O FILTRO PARA O CORPO SERVE PARA O ROSTO?

De modo geral, sim. Mas os produtos para o corpo costumam ser mais densos e podem causar acne nas peles oleosas.
Para o rosto, prefira as fórmulas em gel, sérum, loções e cremes com toque seco, que controlam a oleosidade.
Todavia, os mais cremosos são mais eficazes em caso de exposição prolongada, pois resistem melhor à água e ao vento.







É PRECISO USAR PROTETOR MESMO SE FICAR NA SOMBRA?

Sim. Mesmo sob o guarda-sol, a areia reflete os raios UV.
O protetor é necessário em qualquer época do ano, inclusive em dias nublados (80% da radiação ultrapassa as nuvens).


O QUE UM BOM FILTRO SOLAR DEVE TER?

FPS (contra os raios UVB - responsáveis pela vermelhidão) e PPD (contra os raios UVA - responsáveis pelo envelhecimento cutâneo).
A proporção deve ser de 3 para 1. Por exemplo: um filtro com FPS 30 deve ter, no mínimo, PPD 10.


A PELE NEGRA É MAIS RESISTENTE AO SOL?

Sim, porque possui maior quantidade de melanina. Mas os cuidados devem ser os mesmos que se tem com peles mais claras, com a diferença que o FPS 15 costuma ser suficiente.


EXCESSO DE FILTRO PREJUDICA A PRODUÇÃO DE VITAMINA D?

Sim, mas não o suficiente para causar sua deficiência. Bastam dez minutos de sol nos braços ou nas pernas a cada dois dias para garantir o efeito necessário.


QUAL A DIFERENÇA ENTRE FILTRO QUÍMICO E FÍSICO?

A maioria dos protetores é formulada com uma mistura dos dois, agentes físicos e químicos.
Os físicos (óxido de zinco e de titânio) fazem uma barreira na pele, indispensável para peles sensíveis ou com tendência a manchas.
Os químicos refletem a radiação e impedem a sua penetração na pele.


SE APLICARMOS UM FILTRO SOLAR COM FPS MUITO ALTO, A CHANCE DE BRONZEAR É MENOR?

Não. Na verdade, o que diminui é a chance de se queimar. Com o filtro, o bronzeamento acontece de maneira gradativa e saudável.
(Muito importante dizer que o filtro solar NÃO impede a insolação. No caso de exposição prolongada, é indispensável o uso de chapéus, camisetas e outros meios de proteção. Crianças são ainda mais vulneráveis ao calor e à exposição ao sol!).


*(fonte: Maria Clara Póvia, para a ELLE)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...